19 fevereiro 2007

photo by Madalena Pestana




que pena das penas

são minhas. são minhas!

vou ter de as soltar

para poder voar.



7 Comentários:

Blogger Betty Branco Martins disse...

Weg

São penas as minhas penas_________que o rio as leve_________tão ao de manso soltei minhas penas____________libertei as minhas asas___________já posso voar

Beijinhos com carinho

10:15 da tarde  
Blogger weg disse...

Betty, obridada, por seres como es.

Estou em dívida. Eu sei. Mas vou reparar isso. :)
Beijos e gosto muito de te ler. :)

Madalena

11:49 da tarde  
Blogger weg disse...

Betty, obridada, por seres como es.

Estou em dívida. Eu sei. Mas vou reparar isso. :)
Beijos e gosto muito de te ler. :)

Madalena

11:49 da tarde  
Blogger della-porther disse...

Madel


adoro ficar nesse jardim, de palavras lindas, imagens interessantes, música adorável e sua companhia gostosa. beijos

della

10:25 da manhã  
Blogger o alquimista disse...

Tu és imensa...tanto...


Doce beijo

12:31 da tarde  
Blogger gabriela r martins disse...

deixar passar um tempo e depois voltar

e

ficar ,simplesmente ,a ler

.te é bom


bêjes ,quemadrinha!

8:01 da tarde  
Blogger bettips disse...

...E se posso voar
sou leve.
Sou branca e alada.
Invisível na neve,
posso sonhar
até à madrugada.

Foi irresistível. Como te vejo.Espero que zanga não haja.
Abç

11:11 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial